segunda-feira, 21 de setembro de 2020

PORQUE O JUIZ RAMONILSON ALVES VEM CAINDO NAS PESQUISAS


 


Só os conselheiros do candidato Ramonilson Alves à Prefeitura de Patos , assim como o próprio, não acreditam  que a candidatura esteja em flagrante descida  nas enquetes e pesquisas que ontem o apontava como franco favorito nas eleições vindouras. Ignorar os fatos é algo inadmissível num projeto eleitoral. A razão deve sempre prevalecer.


O juiz Ramonilson Alves, aposentou-se às pressas para assumir uma identidade política partidária. Lançou-se pré candidato a Prefeito praticamente em faixa solo. Aproveitou-se da grave crise de governabilidade da cidade e lançou sua própria semente sem considerar os devidos preparos que antecedem uma germinação.


Ramonilson lançou-se a própria sorte. Saiu atirando contra tudo e todos. Fez o discurso certo daquela ocasião. A ocasião da indignação popular com a grave crise do afastamento do prefeito eleito Dinaldo Filho. Colheu os frutos quando conquistou, em curto espaço de tempo, a intenção eleitoral dos patoenses. Como não houve o devido processo do preparo para plantar a semente, o fruto colhido está verde, requer amadurecimento para poder aferir a sua qualidade frutífera, no caso, os votos.


Longe de nós estarmos aqui tentando formar oposição ao projeto de poder do Sr Ramonilson Alves. Incontáveis foram as vezes que destacamos o seu crescimento eleitoral com reais possibilidades de vitória. O jogo começou agora. Neste momento, o eleitor passa a ter maior visibilidade dos candidatos concorrentes. É dentro desta realidade que o chamados conselheiros do Sr Alves, assim como o próprio, principalmente ele, precisa reavaliar as estratégias políticas.


Perder alguns pontos nas pesquisas de intenção de voto é algo previsível para qualquer candidato. O que deve se evitar é a continuidade de queda nas enquetes e pesquisas. O Sr Ramonilson continua forte no processo eleitoral. Seu nome passou a ser combatido por forças políticas da cidade. Os políticos conservadores em disputas, a exemplo do deputado e ex-prefeito Nabor Wanderley, (Republicano ), bem como o Sr Lenildo Morais (PT); este, por sua vez, não tanto conservador, são adversários que merecem respeito eleitoral.


O Sr Valter Limeira, conselheiro mor do juiz Ramonilson Alves, forte nome do partido Patriota, antes de mais nada, devia calçar a sandália da humildade pois em termos de ignorância política só mesmo com um novo curso universitário, haja vista que seu notório “saber” a continuar influenciando o juiz, poderá levar ao caos todo o processo, derrotando Ramonilson Alves para prefeito.

domingo, 20 de setembro de 2020

PREFEITO DINALDO FILHO E O DEPUTADO ÉRICO DJAN DEVEM APOIAR CANDIDATURA DE LENILDO MORAIS A PREFEITURA DE PATOS.

 



Em respeito à opinião pública de Patos, em especial ao leitor deste informativo de comunicação, seguindo a inserção da notícia, sem cor partidária, fazemos publicar nesta edição , com responsabilidade direta do Sr Silvan Firmino, presidente do Instituto - IPOP, profissional respeitado por todos os segmentos partidários e políticos da cidade, resultado de mais uma rodada de pesquisa das inúmeras que o referido instituto vem realizando sobre os pré-candidatos a Prefeito nas eleições de novembro vindouro.


Votar no juiz Ramonilson Alves está fora de cogitação por conta das agressões gratuitas da qual foi vítima. O prefeito afastado precisa demonstrar que realmente possui dimensão eleitoral. Rejeitado pelo candidato do partido Patriota, o médico Dinaldo Filho não deve se ausentar do processo eleitoral. É preciso responder à altura aos insultos , perseguições e maldades de que tem sido vítima. A resposta é procurar sensibilizar o seu eleitor. O Sr Lenildo (PT) passa a ser naturalmente sua opção.


Já o deputado estadual Érico Djan, por sua vez, inclusive pelo ato de companheirismo do prefeito Dinaldo Filho, quando indicou a Sra Mirna como vice de sua imaginada candidatura a Prefeito, com o mesmo gesto, deve caminhar na mesma direção, procurando compartilhar na tomada posição que ambos líderes devem adotar. Juntos, unidos , Dinaldo Filho e o Érico Djan podem fazer a diferença nestas eleições.


Sobre a candidatura do deputado Nabor Wanderley (Republicano ), não é preciso apresentar aqui as diferenças que impossibilitam qualquer possibilidade de entendimento . Adversários históricos, Nabor e Dinaldo não se juntam. O Sr Érico obteve maioria absoluta nas eleições que sagrou-se deputado estadual , sendo o mais votado da cidade de Patos. Apoiar Nabor seria o mesmo que trair seus eleitores.


Para os analistas da política local , os senhores Dinaldo e Érico, teriam uma oportunidade ímpar de medirem suas respectivas lideranças . Ambos foram vitoriosos quando estiveram juntos na eleição municipal. Agora é a oportunidade de unirem forças em torno de um candidato que realmente possui condições de governar a cidade.


Aqui apresentamos um demonstrativo que o Sr Silvan Firmino , respeitado pesquisador,  nos enviou para ilustrar com provas irrefutáveis o que já havíamos publicado na edição anterior, com queda nas pesquisas do Sr Ramonilson Alves . Se o prefeito Dinaldo e o deputado Érico apoiarem o Sr Lenildo , a disputa pela prefeitura ficará polarizada entre Nabor versus Lenildo. 


sábado, 19 de setembro de 2020

PORQUE O DEPUTADO ÉRICO REJEITA ALIANÇA POLÍTICA COM A CANDIDATURA DE NABOR WANDERLEY PARA PREFEITO DE PATOS


 


Só mesmo o deputado Érico Djan pode esclarecer as razões verdadeiras por não aceitar sob hipótese alguma  qualquer relação de apoio político eleitoral a candidatura de seu colega parlamentar, Nabor Wanderley.  Sem fazer maiores revelações, Érico deixa transparecer nas entrelinhas, entre uma conversa e outra , que o deputado Nabor não agiu de boa fé com ele na medida que em sua presença incentivava sua candidatura; na sua ausência conspirava com ações políticas junto ao próprio governador João Azevedo, dificultando pleitos do mesmo  junto ao mandatário estadual. 


Dentro deste contexto, certamente o deputado Érico atribui participação do hoje candidato Nabor Wanderley em sua renúncia de sua mal sucedida candidatura. Na verdade, Érico procurou inúmeras vezes conversar com Nabor, este por sua vez, conversava de maneira evasiva, sem querer assumir compromissos. Agora os papéis se inverteram. Cabe ao deputado Érico não inventar pretextos mas responder sim ou não ao seu colega Nabor.


Sem olhar pra trás, também não admitindo qualquer desatenção com o deputado Érico, Nabor busca o seu apoio por considerá-lo importante eleitoralmente. Essa possibilidade de união na presente campanha municipal entre os dois deputados estatuais eleitos por Patos, divide o eleitor, principalmente os que votaram no deputado Érico . Qualquer decisão do referido parlamentar, passa necessariamente por uma ampla consulta popular. 


O fato é que mágoas existem. O Sr Érico não afirma claramente os motivos verdadeiros. Destaca apenas que deve satisfação aos que acreditaram nele quando candidato. Refuta possuir caráter oportunístico.  Vamos aguardar qual a posição que o deputado Érico adotará nas eleições do corrente ano. Em alguns momentos, o próprio, admite sequer concorrer à sua reeleição . Outros candidatos também buscam seu apoio . Aguardemos se finalmente ele irá ou não participar das eleições. O eleitor não aceita omissão de político algum. 

sexta-feira, 18 de setembro de 2020

NOVAS PESQUISAS APONTAM QUEDA DE RAMONILSON, CRESCIMENTO DE LENILDO E LIDERANÇA DE NABOR WANDERLEY



Com a realização das convenções partidárias , o cenário político em Patos apresenta novos números que destacam os principais candidatos a ocupar o Palácio Clovis Sátyro. Até então , líder nas pesquisas de intenção de voto, a temida candidatura do juiz Ramonilson Alves começa a dar sinais de estagnação pois os números levantados pelos pesquisadores apontam uma considerável queda de intenção de voto.


Analistas da política local consideram natural que o Sr Ramonilson tenha deixado de crescer pois sua liderança nunca esteve consolidada em termos concretos . Bastou a entrada oficial de outros postulantes ao cargo de Prefeito, para o eleitor apresentar manifestações diferenciadas nas opções que passam a existir . O Sr Ramonilson surfava numa onda que não mais existe. As pesquisas revelam que a decida do juiz pode ter relação direta com a escolha do médico Joubert Marinho como seu companheiro de chapa. 


Já o crescimento considerável do candidato das chamadas esquerdas , Sr Lenildo Morais(PT), mostra a vulnerabilidade do eleitor nessas consultas preliminares que antecedem o pleito eleitoral . Tendo a vereadora Edjane Araújo (PDT) como sua vice Prefeita , o Sr Lenildo busca agora conquistar novos apoios, principalmente do eleitor que tradicionalmente vota em Dinaldo Wanderley (in memória ), representado na pessoa do prefeito afastado Dinaldinho Filho, bem como do deputado estadual , médico Érico Djan.


Apontado nas pesquisas como líder na intenção de voto , o deputado Nabor Wanderley não surpreendeu pois nos levantamentos anteriores o mesmo sempre apresentou boa aceitação popular, notadamente nas camadas menos favorecidas . É importante considerar que o hoje candidato Nabor, além de seu carisma pessoal, conta com o fato de ter sido prefeito por dois mandatos consecutivos , tendo o seu nome massificado na opinião pública. 


Ao contrário do juiz Ramonilson Alves (Patriota) que rejeitou publicamente dialogar com forças políticas tidas como conservadoras , o candidato Nabor, logo que substituiu o Sr Ivanes Lacerda , procurou atrair para sua candidatura eleitores e líderes da política local que nunca estiveram com ele. O professor Jacob, hoje seu companheiro de chapa , é a prova incontestável que a ordem no partido Republicano é somar com todos aqueles que estiverem dispostos ao diálogo. 


A polarização entre o Sr Ramonilson e o deputado Nabor , pode não acontecer. Os próximos 15 dias serão decisivos para mostrar a tendência melhor do eleitor . As novas pesquisas devem ser registradas no TRE para melhor aceitação da realidade do quadro eleitoral. Essas avaliações preliminares apenas revelam um demonstrativo da tendência do eleitor. Os Partidos em disputas devem agora requerer que os institutos oficializem os números levantados nas aferições.


Candidato que se julga vitorioso antes da abertura das urnas , geralmente é surpreendido com o resultado. A arrogância , pedantismo, prepotência , deve ser repelida com veemência e determinação.




quinta-feira, 17 de setembro de 2020

PREFEITO DA CIDADE DE CATINGUEIRA, ODIR BORGES, PROMETE EMPREGOS EM TROCA DE VOTOS







 


O Ministério Público precisa ser acionado para investigar se, de fato, o prefeito da cidade de Catingueira, Sr. Odir Borges, promete empregos em troca de votos. A denúncia será apresentada pelo presidente do PTB local, o empresário Petrônio Fausto, que elencará outras medidas que o prefeito vem praticando com o claro objetivo de conquistar votos. 


A prefeitura lançou um edital de concurso público em véspera de eleição municipal, com o intuito de enganar o eleitor. Tanto Odir como seus cabos eleitorais, inclusive candidatos a vereadores, estão indo nas casas das pessoas prometendo ao eleitor que, caso vote no Sr. Borges, o mesmo garante sua aprovação no citado concurso público. 


Se de fatos estas informações forem verdadeiras, o Ministério Público precisa intervir imediatamente para evitar tamanha monstruosidade eleitoral. As pesquisas apontam um alto índice de rejeição ao nome do Sr. Odir e a sua administração. Essas avaliações mostram, de forma clara, que o mesmo perderia a eleição caso ela fosse realizada hoje. 


Em cima dessa realidade, o prefeito vem tentando usar de outros artifícios para atrair o eleitor. Provavelmente, supõe-se que a publicação deste edital de concurso público tenha esse objetivo. Para o presidente do PTB, Petrônio Fausto, a oposição política partidária precisa ficar atenta aos possíveis abusos por parte do prefeito com o uso da máquina pública em favor da candidatura do mesmo. A preocupação do dirigente partidário é evitar que recursos financeiros sejam usados para comprar votos e a consciência do eleitor.


 Conforme haja as denúncias ao Ministério Público, a instituição certamente irá investigar não só essa suposta compra de votos com promessa de aprovação em concurso público, como também despesas que até então não existiam por parte da prefeitura. Há também suspeitas nos chamados contratos emergenciais, que o prefeito andou realizando nos últimos meses. Tudo isso será motivo de investigação. 


quarta-feira, 16 de setembro de 2020

EM TEIXEIRA, ZÉ MÁRIO ACUSA SEU COMPANHEIRO DE CHAPA DE DENEGRIR SEUS FAMILIARES E PREJUDICAR SEUS NEGÓCIOS

              
                


Recentemente o pré-candidato a Vice-prefeito, Zé Mário, afirmou em entrevista na rádio local que seu companheiro de chapa, Valone Dias, queria acabar com ele, prejudicou seus negócios pedido que a população não comprasse em seus comércios, e chegou a chamar sua filha de franga e sua esposa de galinha.


Zé afirmou que existia um compromisso para que ele fosse o candidato do grupo nas próximas eleições, porém foi rifado pelo atual prefeito, por isso até pouco negava que seria  vice de chapa encabeçada Valone Dias.


Ele ainda disse que o seu companheiro de chapa chegava a ganhar mais de 20 mil reais como presidente da casa legislativa, não gerir os recursos públicos e que errou ao não realizar as sessões da câmara durante vários meses. 


Por fim ele ainda disse que como atual vice-prefeito se sente desprestigiado, e que não consegue resolver nada junto a gestão.


EITA GALINHEIRO DA PIULA 


               PARA ASSISTIR O VÍDEO, TECLAR 2 X

                                👇 👇👇👇👇👇👇


 



terça-feira, 15 de setembro de 2020


 


Aconteceu o que já era previsto. Com índices muito abaixo do razoável numa disputa eleitoral, o vereador prefeito Ivanes Lacerda cedeu a realidade dos fatos abrindo mão de sua candidatura em favor do deputado Nabor Wanderley na corrida pela Prefeitura de Patos. O cenário político mudou completamente com a entrada do parlamentar nas disputas de novembro vindouro.


O problema agora nas hostes do partido Republicano é com a escolha do candidato(a) a vice prefeito. A permanência da vereadora Lucinha Peixoto passou a ser questionada tanto no âmbito interno como no externo. Quase em sua maioria com a única exceção sendo do hoje candidato Nabor Wanderley, desejam que a parlamentar abra mão de figurar como companheira de chapa sem criar traumas ou qualquer outra divergência de ordem política. 


Essa mudança pode vir a acontecer, a própria vereadora Lucinha Peixoto deve reconhecer que não lhe querem como vice na chapa com Nabor, mas ninguém evitará o desgosto que a dinâmica parlamentar passará a alimentar de ter sido preterida depois de tantos anos de ligação com o grupo Motta/Wanderley. Este é por si só um parto difícil de ser realizado. 


É algo pra ser analisado neste processo eleitoral. A difícil escolha dos candidatos a vice prefeitos em quase todos os partidos que tem candidato a Prefeito. Parece até uma maldição. Primeiro aconteceu com a frustrada candidatura do deputado Érico Djan, após escolher a sua vice, Sra Mirna Nóia, esposa do prefeito afastado, Dinaldinho Filho, renunciou logo em seguida, causando perplexidade a todos os expectadores.


Em seguida, o hoje candidato Nabor, lança a chapa Ivanes e Lucinha, provocando reboliço geral nas hostes do partido Republicano, bem como causando perplexidade no eleitorado. A Sra vereadora Lucinha Peixoto era a maior opositora do prefeito Ivanes na Câmara Municipal. Esse acontecimento contribuiu incisivamente para aumentar a rejeição ao nome de Ivanes no seio popular. A vereadora também perdeu popularidade , razão pela qual todos no partido querem sua substituição. 


No partido do até então líder nas pesquisas, Sr Ramonilson Alves (Patriota), por sua vez, ao escolher o médico Joubert Marinho(DEM ) como o seu companheiro de chapa, estacionou nas pesquisas que até então lhe eram favorável. O fato é público e notório, inclusive já se discute internamente a possibilidade de substituição. A mudança pode ser até desejada, mas será difícil de acontecer pois o Sr Joubert veio de mala e cuia fazer parte da chapa, trazendo condições que outros não puderam apresentar. Noutras palavras, o fundo partidário, dinheiro tão necessário numa campanha eleitoral.  


Em resumo, o vice passou a ser problema de muitos partidos. Ainda falta Lenildo Morais(PT), Edjane Araújo (PDT), pré candidatos à Prefeitura apresentarem seus respectivos vices. Há quem diga que eles estão na mira para serem escolhidos vice de Nabor. Pode até ser verdade, mas é difícil acreditar que o Sr Nabor tenha coragem de fritar publicamente um nome de tradição e confiança  que esteve sempre ligada ao seu grupo político. Lucinha Peixoto merece respeito.