quarta-feira, 22 de maio de 2019

MBL NUNCA MAIS ūüĎé



N√£o d√° para negar que tinha, e ainda mais hoje, tem raz√£o. Se, a prostitui√ß√£o faz coisas indecorosas e aviltantes por dinheiro, a pol√≠tica faz a mesm√≠ssima coisa por dinheiro e por poder. O exemplo mais atual √© a galera do MBL que elegeu uma turma de deputados federais liderando manifesta√ß√Ķes de rua e fazendo pose de direitistas, oponentes de Dilma e Temer, sobretudo.

Agora, eleitos, deixaram vazar uma “Live” onde falam igualzinho aos abjetos discursos do PSOL. Aliaram-se aos anti-Brasil do “Centr√£o” e falaram mal da programada manifesta√ß√£o do pr√≥ximo domingo, distorcendo a pauta e desqualificando eventuais participantes. Como disse Omar Ferri, “Recuso-me a acreditar que voc√™s se tornaram eles.”

Parece que aprenderam “rodar bolsinha” e montados na grana que a “profiss√£o” d√° perderam de vez a vergonha da cara. J√° vimos esse filme; radicais e veementes defensores da √©tica, probidade, e bla bl√° bl√°, quando na oposi√ß√£o, quando em campanha; por√©m, uma vez eleitos, mais do mesmo. O PT come√ßou assim; deu no que deu.

A extrema imprensa, os tr√™s poderes, ( sim, h√° gente tra√≠ra no Executivo tamb√©m ) acostumados ao modo, casa da sogra, e ainda, muitas corpora√ß√Ķes que sempre assaltaram aos cofres p√ļblicos unem-se de modo espont√Ęneo, natural contra o presidente Bolsonaro. Parece que seu modo austero de governar, sem conchavos e fisiologismos deixou o cabar√© de Bras√≠lia sem clientes, e o meretr√≠cio est√° em P√© de guerra contra ele.

O or√ßamento apadrinhado, o fisiologismo, o toma-l√°-d√°-c√°, o nepotismo, o balc√£o de neg√≥cios, habituais frequentadores do puteiro andam desaparecidos e a culpa seria do Bolsonaro. 

Antes, “Ele N√£o” porque era Nazista, Fascista, homof√≥bico, machista, eletricista e o diabo a quatro. Agora ele n√£o consegue governar porque seu Governo prop√īs uma reforma previdenci√°ria que mexe nas aposentadorias das meretrizes, um pacote anti crime que amea√ßa √† maioria do cabar√©, e ainda fechou uma dezena de lupanares, minist√©rios in√ļteis, digo, onde muitas putas “batalhavam” o seu.

Tanto falaram mal do regime implantado em 1964, mentiram e difamaram aos militares enquanto idolatraram aos terroristas, que, desgraçadamente a coisa começa a se repetir diante dos nossos olhos. Salvas algumas variáveis, dado o hiato de tempo, a coisa é mais ou menos a mesma. O puteiro está de tal forma bagunçando tudo que no fim só restará aos homens de bem chamar de novo à policia.

Não creio em meio termo; com Bolsonaro vai ou racha. Oremos, homens e mulheres de bem, para que Deus o fortaleça e rache apenas o lupanar da corrupção.