quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

AS ÚLTIMAS HORAS DE VIDA DO CASAL: GUILHERME ALVES E THAYZA KELLY


 


Era uma manhã de domingo em 07 de janeiro de 2018. Um dia lindo com sol e praia, em pleno verão da capital paraibana de João Pessoa. Dia propício para ser vivido por casais que o “amor de paixão” unem no acaso da vida. Guilherme e Thayza jamais imaginaram que este 07 de janeiro seria o último dia de suas vidas na terra. Depois e retorno para Patos, o casal amanheceu naquele domingo trocando beijos e abraços, depois de um final de semana que só o quarto e paredes puderam testemunhar as juras de amor que um fizera ao outro, como promessa que cada um resolveria problemas pessoais para finalmente consolidar a relação entre os mesmos.


Naquele fatídico dia, já de retorno a Patos, Guilherme foi se despedir de sua irmã mais velha, Débora; que após a morte de sua mãe Deusinha, como era tratada na intimidade, substituiu a mesma na função de conselheira materna. Era a última vez que os irmãos se abraçavam em vida, Guilherme estava a caminho da morte após esse feliz encontro familiar. Em seguida, fora encontrar o seu cunhado e patrão Neto Gomes, prefeito da cidade de São José de Espinharas; desentendidos, teria ido comunicar que entregaria a Secretaria de Finanças do Município sem mágoas ou rancor. Entretanto, teria dito que não abriria mão de sua justa indenização pelos serviços prestados ao citado edil. Após esse encontro nada amável, segundo relatos de familiares da vítima, Guilherme partiu para o encontro de sua morte terrivelmente trágica, impiedosa, covarde e praticada por alguém que o monitorava com precisão para informar aos assassinos, os quais aguardavam para executá-lo ao lado de sua namorada e paixão, Thayza Kelly.


Este é mais um trecho do Livro que contará a vida e morte do casal Guilherme e Thayza, mortos numa sinistra emboscada por pistoleiros profissionais que os mataram em nome e a mando de alguém muito importante, tendo em vista que o processo (inquérito policial) encontra-se sem solução até a presente data. Reiteramos que nosso objetivo editorial é chamar atenção das autoridades competentes, para a apuração rigorosa, esperada e devida dos fatos que culminaram com esta monstruosa execução sumária de duas jovens vidas.


Os editores, responsavelmente, começam a ouvir e colher depoimentos de advogados criminalistas que prestaram suas respectivas opiniões sobre o não esclarecimento investigativo do caso. Há, contudo, uma visão comungada até agora por todos os ouvidos pela reportagem: trata-se da ausência do Estado e de seus organismos para cumprir a responsabilidade social perante a população, em particular aos familiares das vítimas.


Analistas consideram bastante grave a inércia e, até mesmo, a cumplicidade em termos de omissão demonstrada através de seus agentes de segurança, incompetência para resolver devidamente o crime brutal cometido contra cidadãos honrados, os quais tiveram suas vidas interrompidas pela maldade humana de alguém que se coloca inimputável, com a anuência das autoridades competentes.


Estamos providenciando uma ampla campanha nos meios sociais, através das diversas plataformas existentes na atualidade, uma campanha profissionalizada para sensibilizar as pessoas comuns a participarem da cobrança para que as investigações encontrem os responsáveis por executar, sob ordem de alguém, o casal Guilherme e Thayza. O Livro começa a entrar na sua reta final de conclusão editorial! Há farta documentação que ilustrará o trabalho jornalístico dos editores. Em breve anunciaremos ao público qual será a Editora que publicará o Livro!